Heterodoxia e industrialización en el contexto agrario-exportador: el pensamiento económico de Rui Barbosa

Ivan Colangelo Salomão ; icsalomao@hotmail.com
 Universidade Estadual de Ponta Grossa ; Brasil

Pedro Cezar Dutra Fonseca ; pedro.fonseca@ufrgs.br
 Universidade Federal do Rio Grande do Sul ; Brasil

Fecha de envío 2015/08/26   Publicado 2015/01/01

Resumen


O legado econômico de Rui Barbosa remete, frequentemente, a sua controversial atuação frente o Ministério da Fazenda no primeiro governo republicano brasileiro, à qual se associa forte inflacionismo. Todavia, a pesquisa em fontes primárias e secundárias permite identificar seu pensamento sobre temas econômicos que permearam o debate econômico na segunda metade do século XIX, como a neutralidade da moeda, o monopólio estatal da emissão e o padrão-ouro. Em período de pleno domínio da ortodoxia econômica, a originalidade do pensamento econômico de Rui Barbosa manifestou-se não só em afastar-se do paradigma tradicional como também em procurar adaptar tais ideias ao que entendia ser a realidade do país. Indo além, fez uma precoce defesa da industrialização e da necessidade de "construção nacional", motivo pelo qual é considerado precursor do desenvolvimentismo brasileiro e latino-americano que ganhou expressão ao longo do século XX.


Palabras clave


Rui Barbosa; pensamiento económico brasileño; heterodoxia económica; industrialización.



DOI: http://dx.doi.org/10.18232/alhe.v22i1.602

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2015 América Latina en la Historia Económica